Entre em contato por email
Siga instagram e facebook

Para acompanhar o meu trabalho e/ou agendar consulta, preencha o formulário ao lado

Nome *
Nome

Rua Senador Dantas 117, 1723
Rio de Janeiro
Brasil

21964692449

Sou Psicólogo corporal, Acupunturista Somático e Facilitador de grupos. Nesse site você vai saber mais sobre meu trabalho, percurso profissional, as técnicas que utilizo em meus atendimentos e vários textos informativos dentro da área de saúde, bem estar e arte.

A Psicanálise e o inconsciente

Esquizoanálise

A Psicanálise e o inconsciente

Bruno Cuiabano

A psicanálise históricamente foi uma das primeiras disciplinas e sistematizar um estudo do inconsciente e da força que anima essas instancia o desejo. Ela reconhece e define estruturalmente em suas bases teóricas a existência do psiquismo como um campo relativamente autônomo da realidade. Prescreve a existência de um sistema psíquico de caráter inconsciente que é causa de condutas e afetos.

No entanto, diferentemente da Esquizoanálise, ela em suas bases, entende o desejo como natureza conservadora, definição estritamente restitutiva de uma situação narcísica.
A Psicanálise é uma disciplina que se ocupa da psicopatologia com uma expectativa de cura durante o percurso e desenvolvimento do processo analítico em curso.

ver o invisível

Sigmund Freud criou uma estrutura do psiquismo que se constituem em duas series que se denominam complementares:

Série disposicional - elementos de formação de personalidade advindos de um momento muito precoce da vida com influências das dinâmicas inconscientes em família, acrescentando a isso experiências da gestação e do parto. Essa série está intimamente relacionada com os estágios somato-neuropsíquicos de desenvolvimento.

Série desencadeante – experiências psíquicas e corporais de adaptações passivas e ativas constituídas pelas situações que vão se apresentando na vida do sujeito. Esse conjunto de experiências atua sobre a série disposicional.

O adoecer psíquico são produto de uma articulação disfuncional entre série disposicional e serie desencadeante.
Durante os estágios iniciais da vida a criança sofreu alguma insuficiência real ou imaginária que será revivida posteriormente de forma repetitiva enquanto sintomas, soluções imaginárias e fantasiosas, comportamentos neuróticos.

Variedades de “insuficiência” - estados de impotência de incapacidade, menos-valia.

Privação – Falta de subsídios para satisfazer as necessidades biológicas concretas

Castração – Falta de natureza libidinosa, do desejo inconsciente.

Frustação – Desengano amoroso, expectativas diferentes.

Esses estados levam o indivíduo a

Essa experiência de impotência gera uma regressão do psico-institucional ao psico-familiar, o que seria isso?

Um processo regressivo, ponto de fixação, únicas reações que a criança dispunha pela sua condição indefesa.

Esses sujeitos vão definir um campo real, campo social como se fosse uma situação familiar arcaica, ou seja, terão reações típicas como saídas “magicas”, imaginárias : sintomas, inibições, delírios, somatizações. Um refúgio ao mundo das fantasias.

A proposta da psicanálise é deflagrar um processo de autoanálise. Permitir ao sujeito obter compreensão dessas regressões que o afetam.